Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Justiça do país veta 25 obras em dez anos
O pedido de ação, hoje, pode partir de alguém que é citado em algum episódio, como no caso do livro "Canto dos Malditos"...
Concurso da Sanepar
A Sanepar promoveu em 2006 um concurso público que supostamente teria o intuito de contratar trabalhadores aprovados...
veja mais

 

14/08/2013 - La donna è mobile, mas se move pouco

Gazeta do Povo - 11-08-2013

http://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/conteudo.phtml?tl=1&id=1398482&tit=La-donna--mobile-mas-se-move-pouco

La donna è mobile, mas se move pouco

Há um paradoxo no governo da presidente Dilma Rousseff: confrontada com uma crise, ela improvisa uma solução sem ouvir quase ninguém e sem aprofundar o estudo das consequências possíveis e prováveis e, quando a solução se mostra impraticável – o que tem acontecido com assustadora frequência e rapidez –, ela a abandona para se abraçar a outra, igualmente improvisada, precedida de pouca reflexão e, como a primeira, fadada ao fracasso. Não é necessário lembrar os exemplos recentes para confirmar o que estou dizendo.

Mas onde está o paradoxo? Está no fato de que, tão expedita em alguns casos para indicar o que pretende fazer, a presidente é de uma morosidade exemplar na ação administrativa. Não é preciso ser nenhum gênio da economia e das finanças públicas para ver que as políticas do governo Dilma nessa área estão fazendo água há tempo. O ministro Guido Mantega perdeu totalmente credibilidade para fazer projeções e estimativas; as finanças públicas são maquiadas à custa de golpes de prestidigitação contábil, emprestando dinheiro às estatais para que estas paguem dividendos à União; a tal política dos “campeões nacionais”, em que o governo federal se empenhou nos últimos anos para criar empresas brasileiras de porte mundial, nada mais é que um rótulo para emprestar dinheiro para alguns empresários comprarem seus concorrentes; depois de muitos anos, a balança comercial neste ano vai fechar com déficit e, somados os serviços e os pagamentos de juros e encargos, o país vai precisar de quase US$   90 bilhões em 2013. Correção de rumos, nem pensar. Trocar as pessoas, menos ainda.

Daí vem o PAC, do qual a presidente é mãe, segundo o ex-presidente Lula. Trata-se de uma gestação longa, mais longa mesmo que a do elefante asiático e da salamandra alpina, animais que segundo o Google têm gestações de 22 meses a três anos. Recentes relatórios oficiais demonstram que, quase sem exceção, as obras de grande porte do governo federal estão atrasadas, algumas há mais de quatro anos; apenas 7% das obras de saneamento incluídas no PAC foram realmente realizadas e na área viária os atrasos são colossais. Já a transposição do Rio São Francisco virou motivo de chacota por parte dos cínicos e de preocupações por parte dos controladores das finanças públicas.

A culpa é do governo? Só em parte, pois no Brasil o termo “projeto” é aplicado com largueza e muitas vezes um simples risco em um mapa é apresentado como projeto de uma determinada obra. Estudos detalhados, sondagens etc. só virão depois, se é que virão. Além disso, a administração brasileira se transformou num enorme sorvedouro de tempo e de recursos: relatórios ambientais podem demorar anos, daí vêm os interesses das minorias, dos negros, pardos, índios, quilombolas; os Ministérios Públicos não fazem por menos e por qualquer dá cá aquela palha estão promovendo o embargo e a paralisação das obras; os Tribunais de Contas, ciosos de sua autoridade e poder, passaram a interferir em todos os estágios de um projeto, dos mais relevantes aos mais insignificantes. E toca paralisação de obra, medida cautelar, embargos, suspensões e tudo o mais.

Em português claro e repetindo o que já disse aqui mesmo há tempos, a administração brasileira se transformou num imenso Não-Fazímetro-Nada, aquela máquina mítica que gasta energia, produz barulho e calor, mas não gera produtos importantes. E aí, para compensar, submete a presidente ao vexame de ficar viajando país afora para entregar máquinas de terraplenagem e pás carregadoras para municípios, quando deveria estar entregando obras de porte à altura de nosso país e de suas deficiências.

Belmiro Valverde Jobim Castor é professor do doutorado em Administração da PUCPR.

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Gazeta do Povo
Imprimir   enviar para um amigo
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS RECEBIDAS PELO SITE WWW.RECLAMANDO.COM.BR ABERTAS EM 25 DE ABRIL DE 2015
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS RECEBIDAS PELO SITE WWW.RECLAMANDO.COM.BR ABERTAS EM 25 DE ABRIL DE 2015 AS RESPOSTAS DO SITE RECLAMANDO FORAM ENVIADAS AOS RESPCTIVOS E-MAILS DOS INTERNAUTAS 01-Nome Completo: Jose Alves do Nascimento E-mail: jose.alves@terr
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – 29 DE MARÇO DE 2015
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – -01- 02 NOME COMPLETO: MONICA MARIA DINIZ LEÃO E-MAIL: MONICA.LEAO@GMAIL.COM CIDADE: BELO HORIZONTE ESTADO: MG CONHECEU: INTERNET RECLAMAÇÃO: COMPREI POR R$  107
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – 22.03.2015
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – 22.03.2015 -01- NOME COMPLETO: ROSY S LOBO E-MAIL: NEIDELOBO2010@HOTMAIL.COM CIDADE: JUAZEIRO DO NORTE ESTADO: CE CONHECEU: NO GOOGLE RECLAMAÇÃO: ESTOU A MAIS DE 30 D
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – 19.03.2015
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – 19.03.2015 -01- NOME COMPLETO: JOSE REGO FREIRE E-MAIL: JOSEREGO00@HOTMAIL.COM CIDADE: ARARENDA ESTADO: CE CONHECEU: INTERNET RECLAMAÇÃO: GOSTARIA DE SABER PQ VCS NAO
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET EM 13 de março de 2013
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET EM 13 DE MARÇO DE 2013 -01- NOME COMPLETO: RUDIMAR PRESTES ANTUNES E-MAIL: RUDIMARPANTUNES@GMAIL.COM CIDADE: PORTO ALEGRE ESTADO: RS CONHECEU: SITE GOOGLE RECLAMAÇÃO: NO DIA 04/02/2015 C
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET -02.03.2015
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET -02.03.2015 -01- NOME COMPLETO: JOSÉ ROBERTO BANDEIRA ALVES E-MAIL: JBANDEIRA13@GMAIL.COM CIDADE: GUARULHOS ESTADO: SP CONHECEU: INTERNET RECLAMAÇÃO: JÁ ESTÁ COM MAIS DE UM ANO QUE LIGO PAR
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET 01 - NOME COMPLETO: VALENTINA COLD E-MAIL: VALENTINACOLD@GMAIL.COM CIDADE: BELO HORIZONTE ESTADO: MG CONHECEU: INTERNET RECLAMAÇÃO: ESTACIONEI O CARRRO NO MART PLUS PARA FAZER COMPRAS E TIVE
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET EM 22 JAN 2015
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET EM 22 JAN 2015 01 – RECLAMANTE/RECLAMAÇÃO/RECLAMADO NOME COMPLETO: PRISCILA CRISTINA CAMPOS E-MAIL: PRISCILACAMPOS_EDUC@HOTMAIL.COM CIDADE: UBERLANDIA ESTADO: MG CONHECEU: SITE DE BUSCA RE
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET EM 05. JAN. 2015 – SEGUNDA-FEIRA
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET EM 05. JAN. 2015 – SEGUNDA-FEIRA 01 – RECLAMANTE/RECLAMAÇÃO/RECLAMADO Nome Completo: marly elaine E-mail: marly_laine@hotmail.com Cidade: maringa Estado: PR Conheceu: site Reclamação: golden
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET EM 18/12/2014 -3-
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET EM 18/12/2014 -3- 01 – RECLAMANTE/RECLAMAÇÃO/RECLAMADO NOME COMPLETO: RAIMUNDO EVERSON SOUSA E-MAIL: EVERSON.SOUSA@RRPNEUS.COM.BR CIDADE: BELEM ESTADO: PA CONHECEU: GOOGLE RECLAMAÇÃO: FIZ DUA

Total de Resultados: 14176

Mostrando a página 9 de um total de 1418 páginas

InícioAnterior123456789101112131415161718PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover