Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Impasse na saúde
A residência é muito importante na formação e na especialização do profissional. É nesse período, em geral de dois a...
Pesquisa - Idosos pedem hospital e respeito em ônibus
Para o carpinteiro Fausto Fiore Dalacqua, de 66 anos, o atendimento é bom, mas o calçamento precisa melhorar Para o...
veja mais

 
21/02/2013 - 08:57 - A tragédia e o senso de comunidade

Gazeta do Povo - 17-02-2013

http://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/conteudo.phtml?tl=1&id=1345624&tit=A-tragedia-e-o-senso-de-comunidade

A tragédia e o senso de comunidade

Desgastada e barateada, a palavra comunidade parece estar sendo reinventada em Santa Maria após a tragédia que tirou a vida de quase 240 pessoas

Os analistas de segurança pública costumam dizer que os efeitos colaterais da violência são tão nefastos quanto. O pós-crime deixa um lastro de desagregação, cujo prejuízo costuma ser o esfacelamento da vida comunitária, uma arma letal contra a sociedade organizada. O cidadão que não sai mais à rua, a mãe que muda a rotina doméstica por medo, o garoto que não mais anda de bicicleta, e o que mais houver, nada mais representam do que a vitória do próprio crime sobre a convivência. Qual surpresa ao perceber que essa “quase verdade” da ciência da segurança pública encontrou seu avesso na “tragédia de Santa Maria”. Cada repórter a tomar a palavra deixava escapar em meio às informações o encanto diante do surto de solidariedade que varreu a cidade. Era de se esperar, mas não na escala em que tem sido verificada.

Ora se fala dos médicos que servem cafezinhos aos parentes das vítimas. Ora das aproximadamente 2 mil famílias que ofereceram de forma irrestrita suas casas para os que vêm de fora. Ora se mostra o som e fúria algo trágico dos profissionais das UTIs, indo além do que se podia esperar, portando-se como voluntários da Cruz Vermelha num campo de guerra. Não parece temerário afirmar que Santa Maria pode se tornar um símbolo da força da comunidade, servindo de paradigma para a mais difícil das tarefas do nosso tempo – o “viver junto”, sabendo-se “todos hóspedes”, tal como expressa o filósofo da hospitalidade, Jacques Derrida, e sua comparsa nesse discurso, Anne Dufourmantelle.

Há pistas de que a soma de fatores em Santa Maria vá alterar o produto. Trata-se de uma cidade universitária bem particular. É município de médio porte, o que faz que a presença dos estudantes ali não se dilua debaixo dos néons, como acontece nas metrópoles. Os jovens ocupam o centro do cenário. São olhados. E agora mais cuidados do que nunca, algo excepcional num país que ainda carrega o ranço da tradição ibérica, pouco afeta aos moços e moças. Outro sintoma é que se trata de uma região tradicional. Vê-se aos poucos visitada por costumes da metrópole – uma boate, e de nome Kiss, é um exemplo disso –, mas deve tender aqui e ali à afirmação das relações de vizinhança, entre outras práticas que moviam as comunidades de escala humana. É assunto para uma tese, mas também questão urgente nesses tempos em que imperam as relações superficiais. Se em Santa Maria a comunidade se reinventa, é para lá que se deve olhar.

A palavra “comunidade” perdeu sua inocência. Invocava um bom lugar para estar, um paraíso preservado. Como todo o resto, porém, também se tornou uma mercadoria. A vida comunitária está à venda nos condomínios fechados, nos resorts e pacotes de viagem, nas escolas, entre outros espaços em que aparece como uma ação agendada, com hora para começar e terminar, e variações de preço. No formato “para consumo instantâneo”, a comunidade ganha em impacto, perde em naturalidade. De garantidora da convivência e abrigo dos valores, passa a funcionar como um dispositivo de segurança. Resulta miúda. Pior: garante a segurança, mas sequestra a liberdade. Quer-se estar num grupo, como num ninho, mas difícil não padecer diante de códigos de regras destituídos de afeto, essa palavra tão cara, ou abrir mão do culto à individualidade.

É certo que o desejo de viver junto é uma força da natureza. Reinventa-se à revelia das condições desfavoráveis. O comunitário se move por espaços inimagináveis, como mostram as redes sociais. Mas longe de dizer que as microcomunidades ocasionais substituam a necessidade de se organizar em comunidades de sentido. Não se chega às camadas mais fundas sem atrito, como bem frisa Zygmunt Bauman. Sem pacto social não há solução.

É questão cara. A comunidade sobrevive como necessidade, mas fica cada vez mais volátil, tornando -se uma palavra desgastada. Está sujeita a perdas e danos. Não se pode esquecer que apenas homens e mulheres com vida em comum forte se interessam e se engajam nos destinos da sociedade. Se cresce o coro do “eu sozinho”, diminui na mesma proporção a possibilidade de irmanar e de receber o outro. Sinistrose? Não. A decadência da ideia de comunidade salta aos olhos. Há cada vez mais divisas e fronteiras – como alerta o antropólogo Jonathan Friedman, ao se referir às barreiras arquitetônicas e sociais que nublam a visão dos outros. E de seus espaços, qual uma fumaça tóxica. É preciso se proteger desse mal abrindo janelas. É poético. É político.

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Gazeta do Povo
Imprimir   enviar para um amigo
voltar  
RECLAMAÇÃO DE EDIVALDO ROCHA
POR FAVOR DR, JOSÉ DO ESPIRITO SANTO, COMO CONSIGO ESSA APÓLICE, ATENCIOSAMENTE, EDIVALDO SILVA ROCHA. E edivaldo.rocha@bol.com.br Responder| dom 08/10, 18:46 Você BOA NOITE PESSOAL DA Checozzi & Advogados Associados! MEU NOME É EDIVALD
RECLAMAÇÃO DE EDIVALDO ROCHA
POR FAVOR DR, JOSÉ DO ESPIRITO SANTO, COMO CONSIGO ESSA APÓLICE, ATENCIOSAMENTE, EDIVALDO SILVA ROCHA. E edivaldo.rocha@bol.com.br Responder| dom 08/10, 18:46 Você BOA NOITE PESSOAL DA Checozzi & Advogados Associados! MEU NOME É EDIVALD
Reclamação contra Revista Abril - Revista Princesa
De : Lurdes Bueno Data: 24/09/2017 17:47 (GMT-03:00) Para: espirito_santo1943@hotmail.com Assunto: Revista abril Sou assinante da revista princesas a anos da editora abril..sempre fiz várias reclamações porqu
RECLAMAÇÃO E ELOGIO DE CONSUMIDOR
Levei à Refrigeração França, foto acima, um bebedouro elétrico marca Beliere, modelo Juninho para substituir uma das torneiras. O aparelho voltou com vazamento. Levei de volta para resolver o problema, mas o vazamento continuava. O diagnóstico técnico fo
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 19 DE AGOSTO DE 2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 19 DE AGOSTO DE 2017 -01- Nome Completo: Andreia Borges E-mail: andreia-borges-2012@Hotmail. com Cidade: São Paulo Estado: SP Conheceu: Não conheço só comprei a
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – RESPONDIDAS EM: 30/07/2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – RESPONDIDAS EM: 30/07/2017 -01- Nome Completo: ARNALDO BELOTA E-mail: acbelota@gmail.com Cidade: SAQUAREMA Estado: RJ Conheceu: pela internet Reclamação: Quando recebo
RECLAMAÇÃO DE MARIA SAJA CONTRA A OI
MARIA SAJA - saja_maria@yahoo.com.br rua bevenuto gussi, 301 83260-000 matinhos pr ‘’Reclamação contra a OI S.A. Tinha um plano da Oi com os seguintes serviços = 1.“Oi fixo – pacote de minutosfixo-fixo local Pacote de minutos longa distancia com 14
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 06 DE JULHO DE 2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 06 DE JULHO DE 2017 -01- Nome Completo: Eleni Soares Domingues E-mail: elenisoaresdomingues@gmail.com Cidade: Campos dos Goytacazes Estado: RJ Conheceu: Google
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 18 DE MAIO DE 2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 18 DE MAIO DE 2017 -01- Nome Completo: edivaldo silva rocha E-mail: edivaldo.rocha@bol.com.br Cidade: riacho de santana Estado: BA Conheceu: internet Reclamação:
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 07 DE MAIO DE 2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 07 DE MAIO DE 2017 -01- Nome Completo: NILVALDO E-mail: nilpeira@gmail.com Cidade: SALVADOR-BAHIA Estado: BA Conheceu: site Reclamação: Uma GANG comtendo crimes

Total de Resultados: 14184

Mostrando a página 1 de um total de 1419 páginas

12345678910PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover