Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Cartas – Opinião de Leitores da Folha de Londrina
A nota ''Net de graça'' da coluna Claudio Humberto (Política, pág. 6, 29/06) informa que a Câmara Federal gastará R$  131...
Tendências/Debates: Médicos que não querem conversa
Na nossa época de estudantes, aprendíamos que exames serviam para confirmar ou não o diagnóstico e quantificar alguns...
veja mais

 
05/09/2013 - 19:52 - SUS desativou quase 13 mil leitos entre 2010 e 2014

Gazeta do Povo - 03-09-2013

http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?id=1405485&tit=&tit=SUS-desativou-quase-13-mil-leitos-entre-2010-e-2014

SUS desativou quase 13 mil leitos entre 2010 e 2014

A psiquiatria, com 7.449 leitos a menos, foi a especialidade com maior queda. Na pediatria houve redução de 5.992; na obstetrícia, 3.431 e na cirurgia geral houve uma redução de 340 leitos

Entre janeiro de 2010 e julho de 2013, quase 13 mil leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) foram desativados. O levantamento, baseado em dados do Ministério da Saúde, foi feito pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

A psiquiatria, com 7.449 leitos a menos, foi a especialidade com maior queda. Na pediatria houve redução de 5.992; na obstetrícia, 3.431 e na cirurgia geral houve uma redução de 340 leitos. Em janeiro de 2010, o SUS tinha 361 mil leitos, em julho deste ano, caiu para 348.303.

O Ministério da Saúde explicou, em nota, que houve queda de leitos psiquiátricos em função de uma nova política, que não prioriza a hospitalização de pacientes com agravos de psiquiatria. Porém, a psiquiatra Fátima Vasconcelos avalia a política como "equivocada". "Medicamentos novos permitem que os pacientes sejam tratados em casa, mas há inúmeras condições que precisam de internação", disse Fátima. Na opinião da especialista falta planejamento na área, o governo não considerou os níveis de gravidade das doenças psiquiátricas.

Fátima diz que há ilhas de excelência em psiquiatria em hospitais universitários, mas a realidade do serviço público mostra que existe uma grande dificuldade de conseguir uma consulta. "Não existe esse ambulatório tão bem ajeitado que evite internações. É um viés ideológico. Achar que não existe doença psiquiátrica é uma insanidade", disse Fátima.

No período do levantamento, nove estados apresentaram números positivos no cálculo final de leitos ativados e desativados nos últimos dois anos e meio: Rondônia (629), Rio Grande do Sul (351), Espírito Santo (239), Santa Catarina (205), Mato Grosso (146), Distrito Federal (123), Amapá (93), Roraima (24) e Tocantins (9).

Em números absolutos, os estados das regiões Sudeste e Nordeste foram os que mais sofreram redução no período. Na avaliação do presidente do CFM, Roberto d'Ávila, os dados revelam de forma contraditória o favorecimento da esfera privada em detrimento da pública na prestação da assistência à saúde.

No estado do Rio de Janeiro, 4.621 leitos foram desativados desde 2010. No Nordeste, a maior queda foi no Maranhão (-1.181). Entre as capitais, o Rio de Janeiro foi a que mais perdeu leitos na rede pública (-1.113), seguido por Fortaleza (-467) e Curitiba (-325).

Para o Ministério da Saúde, o CFM não considerou o contexto da redução de leitos. A pasta informou em nota, que entre 2007 e 2013, houve aumento de 63% no número de leitos de UTI no país, que passaram de mais de 11,5 mil para 18,8 mil e são voltados para pacientes em estado grave. A pasta também explica que houve ampliação nos programas de vacinação, o que diminuiu o número de crianças internadas e, consequentemente, a necessidade de leitos na área.

O Ministério da Saúde também destacou a criação do Programa Melhor em Casa, que oferece atendimento domiciliar com equipe multidisciplinar e o reforço na atenção básica e nas unidades de Pronto-Atendimento, ações que, de acordo com a pasta, reduzem a necessidade de leitos para internação.

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Gazeta do Povo
Imprimir   enviar para um amigo
voltar  
Desaposentação
Desaposentação O que é? Como o tema vem sendo tratado? Você tem direito? Salvar • 95 comentários • Imprimir • Reportar Publicado por Victor Wakim Baptista - 2 dias atrás 67 Desaposentao Imagem: Arte/UOL O presente artigo, voltado especialmen
Saída de Barbosa gera debate sobre perdas com aposentadorias ‘precoces’
Carlos Humberto/STF / Barbosa: ministro deve se dedicar à vida acadêmica e dar palestras Barbosa: ministro deve se dedicar à vida acadêmica e dar palestras DISCUSSÃO Saída de Barbosa gera debate sobre perdas com aposentadorias ‘precoces’ Ministro irá
Previdência privada: avanços e precauções
artigo Previdência privada: avanços e precauções Publicado em 19/05/2014 | Melissa Folmann E o brasileiro descobriu a previdência! Esta é a constatação quando se analisa o cenário econômico e social do Brasil nos últimos 10 anos. Isso porque fo
Auxílio-doença dispara e eleva rombo na PrevidênciaGUSTAVO PATU
A Folha questionou o Ministério da Previdência sobre a evolução recente do programa, mas não houve resposta
Aposentadorias achatadas
Outros, desinformados ou preguiçosos, se acomodam. Para estes, um alerta: a preguiça caminha tão lentamente que a pobreza não precisa se esforçar muito para alcançá-la.
Senado aprova atendimento domiciliar do INSS a idosos doentes
Rebecca Garcia disse que, como a legislação brasileira concede aos idosos benefícios como isenção de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para aquisição de veículos
STJ aprova troca de aposentadoria sem devolução de valores pagos
O tribunal também entendeu que o aposentado que pedir o novo benefício não precisa devolver os valores já recebidos.
Pouco equipado, SUS atende 80% da demanda
O presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva, Luis Eugenio Portela, acredita que a falta de médicos não se trata especificamente da falta de equipamentos, mas também das condições de trabalho.
Aposentadoria especial para quem?
Logo, os profissionais acima citados, bem como aqueles que trabalharam 25 anos expostos a agentes insalubres, conseguem se aposentar com menor tempo e com uma aposentadoria mais benéfica, independentemente da idade.
O melhor plano de previdência...
Para quem quer garantir a tranquilidade da família, outra opção é casar a aposentadoria privada com um seguro de vida. Os dois produtos podem ser contratados paralelamente e devem ser avaliados de forma conjunta.

Total de Resultados: 353

Mostrando a página 1 de um total de 36 páginas

12345678910PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover