Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


PAINEL DO LEITOR
O "Painel do Leitor" recebe colaborações por e-mail (leitor@uol.com.br), fax (0/xx/11/3223-1644) e correio (al.Barão de...
Perguntas dos internautas - A.V.
Minha mãe se aposentou aos 51 anos de idade devido a um problema de saúde (esquizofrenia) ela contribuiu para se...
veja mais

 
06/04/2009 - 15:58 - CPI para o DPVAT

A discussão da Medida Provisória 451/08, que trata de mudanças nas regras do Imposto de Renda, e ao mesmo tempo do seguro-obrigatório, provocou nos últimos dias uma onda de acusações contra hospitais filantrópicos vinculados ao Sistema Único de Saúde, por parte das seguradoras e setores a elas ligados, como forma de sustentar a necessidade de aprovação – sem alterações – do texto da MP. Em síntese e na prática, as seguradoras, com o apoio da Superintendência de Seguros Privados (Susep) do Ministério da Fazenda, culpam os hospitais pelo aumento no pagamento de indenizações do DPVAT. E atribuem ao fato dos hospitais credenciados ao SUS receberem através do seguro-obrigatório, o reembolso de despesas com o atendimento de pessoas acidentadas em caráter particular, a razão de um suposto desequilíbrio financeiro nas contas do DPVAT. Além disso, levantam uma suspeita genérica, sem qualquer comprovação factual, de que esses hospitais estariam fazendo cobranças em duplicidade, recebendo do SUS e do seguro-obrigatório pelo mesmo atendimento.

O que as seguradoras e os setores do governo que as defendem não explicam é que, até a edição da MP, quem sofria um acidente de trânsito podia recorrer ao DPVAT para poder ser atendido em caráter particular nos hospitais filantrópicos, o que é um direito do usuário do seguro-obrigatório – pago compulsoriamente por todos os proprietários de automóveis do país. Pelo simples motivo de que isso significava obviamente mais comodidade e agilidade no atendimento para o paciente, e também a garantia de cobertura dos custos e de uma melhor remuneração pelo serviço prestado por esses hospitais.

As seguradoras e a Susep também não explicam que ao proibir que a vítima de acidente ceda ao hospital que lhe atendeu a possibilidade de cobrar as despesas pelos serviços prestados através do reembolso do DPVAT, estão, na prática, dificultando a vida do usuário do seguro-obrigatório. Além de não poder optar pelo atendimento particular nos hospitais vinculados ao SUS – que recebem a quase totalidade das pessoas acidentadas no trânsito, pois são os que possuem pronto-socorros e atendimento de emergência com a infra-estrutura para esse tipo de ocorrência que muitas vezes implica em procedimentos complexos de alta gravidade –, a vítima mais tarde terá que se submeter a um longo e burocrático processo para conseguir o ressarcimento das despesas que porventura tiver.

A verdade é que na prática a MP 451, da forma como está, retira R$   260 milhões ao ano da saúde pública brasileira e transfere esse dinheiro para os cofres das seguradoras, a maioria delas controladas por grandes bancos, que vem há muito tempo registrando lucros recordes no país. E cassa o direito do usuário do DPVAT de optar pelo atendimento particular em hospitais vinculados ao SUS. Além de agravar ainda mais a já difícil situação financeira dos hospitais filantrópicos.

Mais do que isso, trata-se de uma iniciativa inconstitucional, pois se o seguro-obrigatório tem problemas e precisa ser reformado, isso deve ser feito através de projeto de lei amplamente debatido com a sociedade e os setores envolvidos e não com um artigo que pega “carona” em uma Medida Provisória editada às vésperas do recesso legislativo de final de ano. Uma MP inclusive que originalmente trata de outro assunto, e que por lei, só pode ser usada para legislar sobre questões de relevância e urgência premente, o que não é o caso.

Por tudo isso, e justamente para buscar uma discussão séria, defendemos a retirada da MP 451 da pauta de votação do Congresso Nacional e a abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a situação do seguro-obrigatório (DPVAT). Essa seria a melhor forma de esclarecer de vez as dúvidas levantadas em torno dessa questão, colocando em pratos limpos tanto a situação financeira das seguradoras e do DPVAT, quanto a atuação dos hospitais, e principalmente não esquecendo as necessidades dos usuários do seguro-obrigatório. Dessa forma, podemos elaborar um projeto de lei que promova a reforma de todo o sistema.

O que não podemos aceitar é que os hospitais e o sistema de saúde continuem sendo usados como bode expiatório dos problemas de gestão das seguradoras, e dos bancos que as controlam, e não parecem nem um pouco preocupados com os direitos e necessidades dos usuários do DPVAT. Nem que a sociedade, e principalmente a saúde pública, pague pelo suposto rombo de R$   3 bilhões nas contas das seguradoras relativo ao DPVAT. Se há cobrança em duplicidade, que se investigue, se responsabilize e se puna. Mas que não se levantem acusações genéricas, sem qualquer comprovação, como desculpa para rasgar a Constituição, e cassar direitos – sejam do cidadão, do contribuinte, sejam de instituições que prestam inestimáveis serviços à sociedade, salvando diariamente vidas e levando conforto a quem mais precisa.

André Zacharow é deputado federal pelo PMDB/PR.

Gazeta do Povo – 04-04-2009

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Gazeta do Povo
Imprimir   enviar para um amigo
voltar  
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 15 DE JANEIRO DE 2018
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 15 DE JANEIRO DE 2018 -01- Assunto: Reclamação via SITE RECLAMANDO de Lauriana Cristina Data: 02.01.2018 15:41 De: Para:
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 27 DE DEZEMBRO DE 2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 27 DE DEZEMBRO DE 2017 -01- Assunto: Reclamação via SITE RECLAMANDO de Gean Anderson Silva Data: 02.11.2017 14:48 De: Para:
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– 29 DE OUTUBRO DE 2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– 29 DE OUTUBRO MDE 2017 -01- Assunto: Reclamação via SITE RECLAMANDO de Sahira Branco Data: 26.10.2017 14:18 De: Para:
RECLAMAÇÃO DE EDIVALDO ROCHA
POR FAVOR DR, JOSÉ DO ESPIRITO SANTO, COMO CONSIGO ESSA APÓLICE, ATENCIOSAMENTE, EDIVALDO SILVA ROCHA. E edivaldo.rocha@bol.com.br Responder| dom 08/10, 18:46 Você BOA NOITE PESSOAL DA Checozzi & Advogados Associados! MEU NOME É EDIVALD
RECLAMAÇÃO DE EDIVALDO ROCHA
POR FAVOR DR, JOSÉ DO ESPIRITO SANTO, COMO CONSIGO ESSA APÓLICE, ATENCIOSAMENTE, EDIVALDO SILVA ROCHA. E edivaldo.rocha@bol.com.br Responder| dom 08/10, 18:46 Você BOA NOITE PESSOAL DA Checozzi & Advogados Associados! MEU NOME É EDIVALD
Reclamação contra Revista Abril - Revista Princesa
De : Lurdes Bueno Data: 24/09/2017 17:47 (GMT-03:00) Para: espirito_santo1943@hotmail.com Assunto: Revista abril Sou assinante da revista princesas a anos da editora abril..sempre fiz várias reclamações porqu
RECLAMAÇÃO E ELOGIO DE CONSUMIDOR
Levei à Refrigeração França, foto acima, um bebedouro elétrico marca Beliere, modelo Juninho para substituir uma das torneiras. O aparelho voltou com vazamento. Levei de volta para resolver o problema, mas o vazamento continuava. O diagnóstico técnico fo
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 19 DE AGOSTO DE 2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 19 DE AGOSTO DE 2017 -01- Nome Completo: Andreia Borges E-mail: andreia-borges-2012@Hotmail. com Cidade: São Paulo Estado: SP Conheceu: Não conheço só comprei a
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – RESPONDIDAS EM: 30/07/2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – RESPONDIDAS EM: 30/07/2017 -01- Nome Completo: ARNALDO BELOTA E-mail: acbelota@gmail.com Cidade: SAQUAREMA Estado: RJ Conheceu: pela internet Reclamação: Quando recebo
RECLAMAÇÃO DE MARIA SAJA CONTRA A OI
MARIA SAJA - saja_maria@yahoo.com.br rua bevenuto gussi, 301 83260-000 matinhos pr ‘’Reclamação contra a OI S.A. Tinha um plano da Oi com os seguintes serviços = 1.“Oi fixo – pacote de minutosfixo-fixo local Pacote de minutos longa distancia com 14

Total de Resultados: 14185

Mostrando a página 1 de um total de 1419 páginas

12345678910PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover