Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Tendências/Debates: Marco Civil - por uma internet livre
Na prática, para evitar complicações futuras, os provedores vão remover conteúdos em número muito maior do que hoje.
Editorial: Guerrilha médica
É preciso insistir que levar um profissional com um estetoscópio a lugares carentes é mero paliativo --embora muito...
veja mais

 

04/01/2008 - Exoneração Pensão - Pai tem de pagar pensão mesmo que filha tranque curso

Obrigação permanece

Um pai queria deixar de pagar pensão alimentícia à filha porque ela trancou a faculdade para fazer intercâmbio. O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul entendeu que o pai deve continuar pagando a pensão até que ela conclua a faculdade, no valor correspondente a 10% de seu salário. Mas a questão ainda não está concluída. A estudante interpôs Embargos de Declaração no TJ gaúcho, que não foi julgado. As informações são do site Espaço Vital.
Em primeira instância, a Ação de Exoneração de Alimentos proposta pelo pai foi aceita. O juiz Diógenes Vicente Hassan Ribeiro determinou que o pai pagasse a pensão até a colação de grau da filha, mas só se ela não viajasse.
A estudante, de 22 anos, recorreu à 8ª Câmara Cível do TJ gaúcho. Ela alegou que o pai tem alto padrão de vida e que sabe da importância de viajar para aprimorar os estudos porque fez doutorado na Alemanha. Ela negou que deixou a faculdade para viver no ócio. Afirmou, ainda, que concluiria a faculdade ainda em 2006.
O desembargador Luiz Ari Azambuja Ramos afirmou que o fato de o pai arcar com pensões de ex-mulher e de outros dois filhos não serve de fundamento para deixar de pagar a pensão à filha universitária. Segundo ele, “pode e deve o genitor auxiliar a filha na continuidade dos estudos, não comprovada a atitude ociosa atribuída à alimentanda, cuja maioridade, por si só, não constitui causa bastante para a exoneração.”
O colegiado concluiu que o simples fato de a filha não estar matriculada na universidade, no momento, não pode ser analisado isoladamente. Isso porque as provas indicam que a conduta da garota foi pertinente. E que a conveniência da realização de curso de língua inglesa no exterior teria sido inspirada na experiência acadêmica do próprio pai.
O testemunho da mãe do autor da ação, avó da estudante, foi importante para a decisão. Segundo ela, a neta é extremamente dedicada a tudo o que faz, é um exemplo e merecedora de orgulho. E acrescentou que o seu filho está financeiramente bem, “mas é omisso sempre”. O Ministério Público também deu parecer contrário ao pai.
Revista Consultor Jurídico, 7 de julho de 2006

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Revista Consultor Jurídico
Imprimir   enviar para um amigo
Justiça de SP reconhece doadora de óvulos como segunda mãe
A Folha tentou falar com Amanda em fevereiro e na sexta-feira, mas ela não retornou as ligações.
Alienação Parental: uma tragédia
Dor que gera dor, violência que gera violência. A lógica da Alienação Parental é a antítese do perdão.
Editorial: A nova família
É preciso que o poder público invista rápida e eficazmente nessas áreas, para o Brasil não ser atropelado pela realidade demográfica.
Família: entidade sagrada e conflituosa
Isto posto, e bem posto – a família como entidade sagrada e de acolhimento –, há a outra face desta moeda.
Como informar os filhos sobre a separação?
PARA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA, CLIQUE NO TÍTULO
Sertanejo tem prisão decretada pela Justiça por pensão
O advogado disse ainda, que a renda mensal do cantor varia dependendo da quantidade de shows que ele tem por mês. "O que ele pode pagar ao filho de 14 anos são R$   3 mil mensais e não R$   10 mil como a ex-mulher dele quer.
Adoção legal: a importância social da sua correta divulgação
Esta é uma oportunidade de esclarecer a adoção responsável, aparando eventuais arestas deixadas, em prol de uma convivência justa e perfeita entre as diferenças.
Em separação, mulher deve ficar com casa
A presidente Dilma Rousseff vai editar medida provisória para garantir que, em caso de separação, a mulher beneficiária do Minha Casa, Minha Vida fique com a propriedade, em detrimento do marido.
Justiça dos EUA dá à avó chance de voltar a ver Sean Goldman
Caso não consigam, os juízes norte-americanos determinaram que seja realizada uma nova audiência no caso.
O desafio de educar filhos únicos
Nos últimos 50 anos, a média de filhos por família passou de seis para menos de dois, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Total de Resultados: 457

Mostrando a página 3 de um total de 46 páginas

InícioAnterior123456789101112PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover