Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


CARTAS – Opinião de Leitores da Folha de Londrina
Parabéns à FOLHA DE LONDRINA pelo ''Informe Folha'' de ontem, onde foi escrito de forma brilhante as possíveis reações...
Sistema prisional - Paraná tem a maior população de presos em delegacias do país
Apesar de construídas exclusivamente para abrigar presos provisórios, as carceragens das delegacias do Paraná...
veja mais

 

09/06/2006 - Divórcio direto é possível dois anos após separação

Economia e efetividade

Divórcio direto é possível dois anos após separação

A conversão da separação em divórcio direto é possível se, na data do ajuizamento da ação, já tiver transcorrido mais de dois anos da separação de fato. O entendimento é da 8ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

Os desembargadores acolheram apelação interposta por ex-marido inconformado com a sentença que decretou a separação judicial. Segundo o relator do recurso, desembargador Claudir Fidélis Faccenda, o prazo de dois anos da separação de fato, exigido pelo artigo 1.580, do Código Civil, já tinha transcorrido quando a ação foi proposta.

Na decisão, o relator ressaltou que é preciso levar em conta os princípios da economia processual e a busca da efetividade da jurisdição, sendo a decretação do divórcio direto a forma mais indicada para o caso.

Processo 700.144.658-35

Revista Consultor Jurídico, 8 de junho de 2006

Flávio Boniolo (Advogado Autônomo - - ) 08/06/2006 - 12:00

Pior é aguardar outros dois anos para a audiência, como é o meu caso.

paulo (Outros - - ) 08/06/2006 - 09:59

E gasta-se dinheiro público para se ficar discutindo essas questões processuais. Ora, quem quer divorciar que divorcie, a interpretação deve ser sempre favorável. Depois se desejar casa de novo. O sistema jurídico não tem um serviço eficaz de reconciliação, fica apenas discutindo questões processuais. Ademais, o prazo de dois anos deveria, em regra, ser comprovado por declaração documental de duas testemunhas com firma reconhecida e sob as penas da lei, isso tudo agiliza. Mas enquanto a pessoa fica internada nas prateleiras dos fóruns, mais o sistema lucra.

Em Curitiba existem quatro Varas de Família. Seriam necessárias mais quatro, no mínimo. Todavia, o pedido de divórcio consensual é concedido, em média, num prazo de 20 dias. Basta anexar á petição duas declarações com firmas reconhecidas, de duas testemunhas. Comparecendo as partes à presença do Juiz pra confirmação do pedido e dispensado o prazo para o transito em julgado será expedido mandado de averbação.

José do Espírito Santo Domingues Ribeiro – Advogado.

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Revista Consultor Jurídico
Imprimir   enviar para um amigo
Família - Avós terão de dividir pensão de netos
Uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reafirmou que, em caso de não pagamento de pensão alimentícia por parte de um dos pais, os avós maternos e paternos devem ser acionados para arcar com o pagamento. A decisão unânime reformou entendimento a
Direito da família - Divórcio não pode afastar avós de netos
O plenário da Câmara dos Deputados aprovou ontem projeto de lei estendendo aos avós o direito de visita aos netos em caso de divórcio dos pais. A votação ganhou fôlego no Congresso depois do episódio Sean Goldman, o qual expôs um conflito legal envolvendo
Judiciário é o caminho para conflitos que envolvem famílias homossexuais
Em fevereiro, o Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir se as uniões entre homossexuais têm validade no Brasil. No centro desse debate está a advogada e desembargadora aposentada Maria Berenice Dias, maior especialista no Brasil em direito homoafetivo
MEU MARIDO TEM MANIA DE GRITAR COMIGO, QUEBRAR OS UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS. QUE DEVO FAZER?
Para visualizar o conteúdo desta matéria clique no título da mesma.
Regimes de casamento e implicações na constituição de empresas entre cônjuges
Com o advento do Código Civil de 2002, muita polêmica tem sido criada em razão do expresso no artigo 977 do Código Civil que diz: “faculta-se aos cônjuges contratar sociedade, entre si ou com terceiros, desde que não tenham casado no regime da comunhão un
O filho de Elton John
Filhos que os pais não querem ou não podem exercer o poder familiar sempre existiram. Legiões de crianças abandonadas, jogadas no lixo, maltratadas, violadas e violentadas, escancaram esta realidade. A sorte é que existem milhões de pessoas que desejam re
MODERNAS FAMÍLIAS - Casamentos no século 21
Conhecer a pessoa perfeita, casar na igreja, ter filhos e viver juntos para sempre era o ideal de uma vida feliz para os casais de tempos atrás. O relacionamento do século 21 é diferente, mas continua resultando em felicidade e estabi
70 anos: regime da separação obrigatória de bens
A Lei n.º 12.344/10, que eleva de 60 para 70 anos a idade para a qual se impõe o regime da separação obrigatória de bens, vem gerando polêmica quanto aos limites da in
Uniões estáveis simultâneas
Em recente decisão, o Superior Tribunal de Justiça, no Recurso Especial n.º 1.157.273/RN, enfrentou diversos julgamentos anteriores e buscou pacificar uma situação muito comum: as uniões estáveis simultâneas. O conceito também pode ser chamado de rel
AÇÃO DE ALIMENTOS. PAI RESIDENTE NA ALEMANHA
Para visualizar a matéria clique sobre o título da mesma.

Total de Resultados: 457

Mostrando a página 8 de um total de 46 páginas

InícioAnterior1234567891011121314151617PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover