Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


CLIENTE DE LOJA DE MÓVEIS RECEBE MESA ERRADA
Paulo Henrique Guereta reclama da loja de móveis Sylvia Design, que, segundo ele, entregou produto diferente do que ele...
'Briga entre Marina e Dilma é o que chamamos de briga de cachorro grande', diz leitor
A briga entre Marina e Dilma é o que chamamos de briga de cachorro grande. Motivo: o osso do poder. Deve ser muito bom...
veja mais

 

19/03/2009 - Pecado e excomunhão

O Código Penal brasileiro estabelece o crime de aborto com a seguinte regra: “Provocar aborto em si mesma ou consentir que outrem lho provoque”. O legislador excluiu a punição do aborto quando há aborto necessário ou aborto emocional. Aborto necessário ou terapêutico é o praticado quando não há outro meio para salvar a vida da gestante. Aborto emocional, ético, humanitário ou sentimental é aquele praticado quando a gravidez resulta de estupro.

A recente excomunhão da mãe que autorizou e dos médicos que realizaram o aborto da menina de 9 anos, vítima de estupro, em Pernambuco, foi noticiada nos principais veículos de comunicação do país. Com isso, surge a ocasião para a reafirmação de regras fundamentais que estruturam o Estado Democrático.

O drama iniciou quando o padrasto da menina a estuprou e da violência sexual resultou a gravidez da menor, que além de proveniente de estupro foi acompanhada de riscos para a vida da gestante. Realizou-se, então, o abortamento amparado concomitantemente nas duas exceções previstas na legislação penal brasileira.

Por tal ato, o eminente arcebispo de Olinda e Recife anunciou a excomunhão da mãe e dos médicos e foi taxativo: “A lei de Deus está acima da lei dos homens”.

A história humana tem vários momentos de fala em nome de Deus como forma de opressão, de cerceamento da liberdade humana e de abandono dos direitos e garantias fundamentais.

Por tal razão, o desenvolvimento do pensamento iluminista garantiu a ausência de religiosidade ao Estado, que atua em favor de todas as pessoas, independentemente de suas convicções, e permite que as diferentes formas de crença sejam aceitas e possam conviver harmoniosamente.

É interessante observar que do Projeto de Constituição, elaborado pelo iluminista Montesquieu para a Ilha de Córsega, constava uma regra que admitia toda e qualquer religião, forma de crença ou convicção, exceto aquelas que se dissessem possuidoras da verdade absoluta.

Combatendo a ideia de verdade absoluta, pensava Montesquieu combater a intolerância e uma espécie de “sequestro de Deus”, em que humanos se apresentam como seus porta-vozes diretos e únicos, ditando seus desejos pessoais, como se fossem os desejos do próprio Criador.

Há incompatibilidade do Estado Democrático com a ideia de que as leis humanas devem se submeter à legislação religiosa, pois será tão só a submissão a uma das formas de culto e que estará sendo imposta a todas as pessoas.

Caso haja vontade religiosa de excomungar a mãe e os médicos da menina violentada por contrariarem um dogma religioso, que se faça. Afinal, as decisões religiosas cabem aos religiosos; porém não se faça disso uma divulgação da intolerância e da ideia de que Estado e Igreja devem se misturar ou que as leis religiosas devem se impor sobre o Estado.

O Estado Democrático é laico. Aceita a todos: cristãos, muçulmanos, judeus, ateus, budistas, agnósticos etc. para viver em paz, trabalhando pelo bem comum. Uma religião pode ter regras regulando as relações com seus fiéis, mas não tentar fazer destas regras o conteúdo normativo do Estado.

De qualquer forma, não deixa de ser curiosa a repreensão à mãe da menina de 9 anos que, suportando a imensa dor de ver sua filha violentada, assumiu a dolorosa decisão de autorizar o aborto da prole de sua infantil filha para tentar salvar a vida da menina e ainda preservar-lhe um pouco da inocência.

Não deixa de ser curiosa a repreensão aos médicos, que, cientes de sua generosa e elevada missão de salvar vidas e diminuir as dores humanas, atuaram com maestria na utilização de seus conhecimentos para minorar os sofrimentos da criança estuprada.

É curioso por que a mesma autoridade religiosa que repreendeu mãe e médicos não teceu comentários sobre o padrasto que estuprou a criança de 9 anos. Será que o pecado dele é menor?

Adel El Tasse, procurador federal e professor de Direito Penal, integra a coordenadoria do Paraná da Associação Brasileira dos Professores de Ciências Penais.

Gazeta do Povo – 17-03-2009

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Gazeta do Povo
Imprimir   enviar para um amigo
O linchamento e nós
Editorial O linchamento e nós Crescem casos de violência coletiva, bruta e irracional, atualização urbana da Lei de Talião. O estado das coisas mostra que é hora de pensar no assunto E eis que o linchamento se tornou o assunto do noticiário. Algum
Supremo recebe ações penais da Operação Lava Jato
Investigação Supremo recebe ações penais da Operação Lava Jato Processos foram repassados pela Justiça do Paraná ao STF porque há indícios do envolvimento de congressistas 23/05/2014 | 19:49 | Folhapress O STF (Supremo Tribunal Federal) recebeu
Ficha suja pode impedir que 12 se candidatem ao governo
Garotinho, candidato no Rio, tem condenação como Luiz Fernando Pezão, atual governador, e César Maia, que também disputará o governo Eleições 2014 Ficha suja pode impedir que 12 se candidatem ao governo Levantamento feito com base em ações judici
Dolo eventual x culpa consciente no crime de embriaguez ao volante - critérios de distinção
Dolo eventual x culpa consciente no crime de embriaguez ao volante - critérios de distinção Retoricamente a distinção é bem clara, mas na prática a linha se revela muito tênue; quase um exercício de vidência. Salvar • 21 comentários • Imprimir • R
Abuso sexual de crianças agora é crime inafiançável. Aprovado na Câmara, texto segue para sanção presidencial (Getty Images
Abuso sexual de crianças agora é crime inafiançável. Aprovado na Câmara, texto segue para sanção presidencial (Getty Images) Um projeto de lei que torna hediondo o crime de exploração sexual de crianças e adolescentes foi aprovado nesta quarta-feir
Lentidão da Justiça livra deputado federal de responder por 3º crime em processo
Lentidão da Justiça livra deputado federal de responder por 3º crime em processo Fernando Giacobo (PR-PR) teve acusação por falsidade ideológica prescrita no STF no último dia 16. Político já tinha acusação extinta no mesmo processo por formação de quadr
Oito ações da Lava Jato não envolvem deputados e poderiam ficar no Paraná
Teori Zavascki, ministro do STF ; Fernando Francischini (SDD-PR), deputado federal Escândalo do doleiro Oito ações da Lava Jato não envolvem deputados e poderiam ficar no Paraná Segundo parlamentar, juiz que era responsável pelo caso disse que vá
Dilma sanciona lei que torna crime hediondo exploração sexual infantil
LEGISLAÇÃO Dilma sanciona lei que torna crime hediondo exploração sexual infantil Texto torna o crime inafiançável e condenado terá de cumprir um período maior no regime fechado para poder pleitear a progressão da pena 21/05/2014 | 21:47 | FOLHAPRE
Ministério Público pode investigar crimes eleitorais, decide STF
JULGAMENTO Ministério Público pode investigar crimes eleitorais, decide STF Resolução do TSE limitava poder de investigação do Ministério Público, estabelecendo que possíveis crimes eleitorais poderiam ser investigados apenas com autorização da Justiç
Réu do caso da “sogra fantasma” tem direito a foro privilegiado, diz TJ
Judiciário Réu do caso da “sogra fantasma” tem direito a foro privilegiado, diz TJ Ação por peculato contra Ezequias Moreira, secretário especial do governo Richa, irá agora tramitar no Tribunal de Justiça e não mais na primeira instância

Total de Resultados: 1830

Mostrando a página 2 de um total de 183 páginas

InícioAnterior1234567891011PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover