Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Coluna do Leitor – Opinião de Leitores da Gazeta do Povo
O dinheiro economizado pela Assembleia, no valor de R$  10, 2 milhões, e devolvido para o governo do Estado poderia ser...
RECLAMAÇÃO CONTRA TELEFONICA
Reclamação: Olá! boa noite, estou sendo prejudicado com sinal pirata da telefonica, equipamento que transmite o mesmo...
veja mais

 

09/01/2013 - Projeto endurece lei antidrogas

Gazeta do Povo - 30-12-2012

http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=1331654&tit=Projeto-endurece-lei-antidrogas

Projeto endurece lei antidrogas

Proposta deve ser votada no início de 2013 em Brasília e prevê o aumento da pena mínima e internação compulsória

Depois de ser aprovado em todas as comissões, um projeto de lei que endurece a legislação antidrogas brasileira – proposta polêmica do deputado Osmar Terra (PMDB-RS) – deve entrar na pauta da Câmara Federal no começo de 2013. O novo texto aumenta a pena mínima para quem for pego com drogas, prevê a internação compulsória e a classificação dos entorpecentes. Além disso, aposta na parceria com comunidades terapêuticas para ajudar no tratamento. Apesar das mudanças, pontos importantes da discussão, como a diferenciação entre usuário recreativo e dependente e a quantidade de droga que caracterizaria o tráfico, ficaram de fora.

No Brasil, a primeira lei antidrogas é de 1976. Para a advogada Priscilla Placha Sá, professora de Direito Penal da UFPR e membro do grupo Modernas Tendências do Direito Criminal da FAE Centro Universitário, em 30 anos, a legislação só recrudesceu e a política pública não deu resultados no que diz respeito à diminuição do tráfico. “As políticas de segurança pública, o sistema de justiça criminal e o sistema penitenciário sobrevivem, em boa parte, em torno das drogas. Chegamos a nos preocupar mais com o tráfico do que com os homicídios, pois entendemos que muitos deles são o efeito colateral previsível e até mesmo necessário do próprio combate às drogas”, provoca.

Dê a sua opinião

Quais medidas você acredita que deveriam ser tomadas no combate ao tráfico de drogas?

Escreva para leitor@gazetadopovo.com.br. As cartas selecionadas serão publicadas na Coluna do Leitor.

Agravante

O aumento da pena mínima para quem é pego com drogas, em sua opinião, só agravaria mais a crise do sistema penitenciário e continuaria punindo a mesma população de sempre: homens, entre 18 a 29 anos, sem ensino fundamental completo e sem trabalho. “Muitos casos tratados como tráfico poderiam ter recebido o tratamento de usuários ou ao menos um benefício legal denominado de ‘traficante de primeira viagem’”, diz.

A falta de diferenciação entre usuário, dependente e traficante é um problema sério, ignorado desde a primeira lei sobre o assunto. Para o delegado Cristiano Quintas, que atua na Delegacia de Homicídios da capital e é professor de Direito Penal, o Brasil poderia testar uma fórmula que foi aprovada recentemente no Uruguai e estabelecer uma quantidade de porte mínimo de drogas para ajudar a diferenciar traficante e usuário.

Atualmente, as autoridades policial e judiciária determinam quem é usuário e traficante com base nas circunstâncias da prisão e antecedentes. “Esse é um parâmetro muito subjetivo”, diz Quintas.

Usuário pode ser internado à força

Outro ponto polêmico do projeto de lei é a internação compulsória dos usuários, que ainda esbarra na falta de diferenciação entre uso recreativo e dependência química. Para o psiquiatra Dagoberto Requião, a discussão ignora que o usuário de drogas pode ter outras patologias clínicas ou até mesmo psiquiá­tricas, que demandam tratamento e podem ser fundamentais no processo de desintoxicação. “A internação compulsória ou involuntária é uma decisão estritamente médica. No momento em que você avalia o quadro do paciente, além da droga, o aproveitamento do tratamento é melhor e a probabilidade de cura aumenta”, diz.

Já a advogada Priscilla Placha Sá avalia que o sistema de atendimento psicossocial está desestruturado diante da alta demanda. “Isso passa uma sensação para alguém desatento de que a medida não foi adequada e que bom mesmo era internar”, diz.

Para ela, o Judiciário arcar com o ônus de decidir quem deve ou não ser internado é uma carga muito pesada, já que é uma questão de natureza social complexa. (FT)

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Gazeta do Povo
Imprimir   enviar para um amigo
Volante do São Bernardo sofre ofensas racistas na Vila Capanema
Dois torcedores do Paraná chamaram o jogador Marino de “macaco” e “gorila” após ele ter sido expulso no duelo da Copa do Brasil 10/04/2014 | 22:33 | MARIA LUIZA IUBEL, ESPECIAL PARA A GAZETA DO POVO
A linha tênue entre liberdade de expressão e crime
O Brasil é um dos países em que o racismo é punido na lei da maneira mais rigorosa, segundo o professor de direito penal da PUCSP Christiano Jorge Santos. Mas ele também mostra que há uma contradição, pois, apesar de o arcabouço legal ser bastante rigoros
CRIME DO MORRO DO BOI - Os primeiros passos de Monik
Cinco anos após levar um tiro que lhe tirou a capacidade de andar, Monik Pegorari está prestes a se recuperar. O segredo? Nunca desistir
É preciso focar nos homens para proteger as mulheres da violência
Iniciativas isoladas demonstram que ajudar o agressor a reconstruir a própria masculinidade é tão importante quanto ajudar a mulher agredida
Tráfico humano - João Baptista Herkenhoff
Crianças são traficadas para extração e comércio de órgãos. Mulheres desprovidas de um mínimo de informação são iludidas com promessas de bem estar e traficadas para a prostituição. Trabalhadores são deslocados do lugar onde vivem e transportados para ou
Delegado apelidado de "Jesus" e acusado de tortura fala em São Paulo
Dirceu Gravina atuou na seção paulista do Departamento de Operações de Informações (DOI) e tem sido apontado por ex-presos políticos como autor de torturas na ditadura militar
Juiz entende que ré teria sido coagida por ex-deputado
Decisão judicial de primeira instância absolveu sumariamente uma empregada doméstica acusada de furtar R$   80 mil, em função de ela ter sido
A punição a adolescentes infratores
Em fevereiro, a comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal (CCJ) rejeitou diversas propostas de alteração do art. 228 da Constituição que buscavam reduzir a maioridade penal no país. Por 11 votos a 8, a comissão considerou que o atual
Adolescentes assassinos
Crime bárbaro contra garota de 14 anos traz de volta a discussão sobre a maioridade penal; a indignação é justa, mas vale a pena sermos sempre movidos a casuísmos?
TJ-PR avalia recurso do caso Virgínia na quinta (20)
MP pede que a médica volte a ser presa. Pedido alega que ela seria a líder de uma quadrilha que teria causado a morte de sete pacientes na UTI geral do Hospital Evangélico

Total de Resultados: 1830

Mostrando a página 5 de um total de 183 páginas

InícioAnterior1234567891011121314PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover