Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Advogada registrou queixa contra agência bancária
A advogada Fátima Aparecida Lucchesi não teve outra opção senão registrar uma queixa contra uma agência bancária de...
RECLAMAÇÕES DOS INTERNAUTAS - PATRÍCIA
Reclamação: se vcs não puderem me ajudar, gostaria q me indicassem algum órgão que possa. Ao lado da minha casa foi...
veja mais

 

13/07/2010 - Trânsito - Projeto aumenta penas para acidentes

Pela proposta em análise no Congresso, quem atropelar pedestres ou ciclistas poderá responder por crime doloso

 

Irene com a foto de Giovana, morta em um atropelamento: dois anos de impunidade

Ponta Grossa - Projeto de lei aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados torna mais rigorosas as penalidades para motoristas que atropelarem ciclistas ou pedestres. Hoje, esses crimes geralmente são tipificados como culposos (sem intenção) e raramente é configurado o dolo eventual (quando o autor assume o risco pelo seu procedimento). Se o projeto for aprovado pelo plenário da Câmara e sancionado pelo presidente Lula, quem se envolver em um acidente com morte poderá ser julgado por homicídio doloso.

O projeto classifica como crimes dolosos acidentes com morte cometidos por motoristas que não mantiveram distância lateral mínima de 1,5 metro de bicicletas; participaram de corrida ou competição na via; trafegaram em velocidade incompatível com a via; não prestaram socorro à vítima; não possuem carteira de habilitação ou estão com o documento vencido. O texto não especifica penas, mas o Código Penal prevê penas maiores para crimes dolosos.

Para especialistas na legislação, se a lei entrar em vigor poderá haver problemas na tramitação dos processos, já que o Direito brasileiro separa crimes dolosos de culposos. “Esse projeto mexe com as bases do Direito, na tipificação de homicídios dolosos ou culposos, pois essa interpretação se dá no decorrer dos processos”, diz a promotora Vanessa Erlich, da comarca de Ponta Grossa, nos Campos Gerais. Ela chama a atenção para a falta de estrutura da polícia. “Na maioria dos casos não é feito o isolamento do local e as vítimas não fazem exame de corpo delito. Não há uma boa coleta de provas.”

O advogado criminalista Sandro Bandeira considera precipitação um projeto classificar situações como crimes dolosos. “Quem deve decidir se a atitude de um motorista é dolosa é o Judiciário. A interpretação de crimes é da Justiça, diante das provas”, afirma. “O dolo é a intenção de cometer a infração. Taxar de antemão uma atitude como dolosa fere princípios constitucionais do devido processo legal e ampla defesa.”

Já para a promotora Vanessa Erlich, a sensação de impunidade também se deve a penas pequenas, mais passíveis de prescrição. “Há situações em que os crimes com penas de dois anos prescrevem e os culpados saem impunes”, comenta.

O texto aprovado é o substitutivo do deputado Colbert Martins (PMDB-BA) para o Projeto de Lei 74/07, da deputada Solange Ama-ral (DEM-RJ), que era mais rigoroso: um dispositivo, por exemplo, previa que motoristas que vitimassem ciclistas fossem presos, mesmo que prestassem socorro à vítima. A proposta foi vetada.

Sem dados

A Justiça não sabe informar quantos casos de atropelamento são julgados por ano – todos os dados são registrados como acidentes de trânsito. “Essa é uma das maiores dificuldades quando exigimos punição. Não existe nenhum órgão público que reúna as estatísticas para que possamos propor políticas de prevenção”, critica a presidente da Associação Paranaense de Vítimas do Trânsito, Shenia Samira Massim. “A maioria das vítimas não morre no local e nunca ficamos sabendo o estado delas depois do caso.”

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), 4.895 atropelamentos foram registrados no Paraná em 2008 (últimos dados disponíveis). O estado ficou atrás de São Paulo (20.295), Goiás (7.357) e Rio de Janeiro (5.003).

Mãe aguarda julgamento há dois anos

Se especialistas avaliam que o projeto que torna mais rigorosas as punições para envolvidos em acidentes com morte pode gerar confusão, para quem teve um familiar vitimado pela violência no trânsito a mudança é bem-vinda. A morte da adolescente Giovana Becher ilustra a demora da Justiça nesses casos – o que muitas vezes pode levar à prescrição da pena. Atropelada em 4 abril de 2004 em Ponta Grossa, ela morreu dez dias depois do acidente. Os acusados disputavam um racha na ocasião, mas até hoje não foram julgados.

“Ela estava voltando da escola por volta das quatro e meia da tarde, com duas amigas, quando foi atropelada. As testemunhas disseram que o rapaz se negou a ligar para o Siate (Serviço Integrado de Atendimento) dizendo que o celular estava sem bateria. Mas depois ligou para um parente”, diz a mãe de Giovana, Irene Aparecida Becher, 51 anos. Segundo Irene, o réu continua dirigindo. “Faz dois anos que esperamos que ele seja preso, mas nada. Acho que nem perdeu a carteira, pois continua dirigindo. Ou está dirigindo sem carteira”, afirma.

Juliana Ribeiro, 29 anos, prima da vítima, conta que duas audiências foram realizadas, uma na Vara Criminal e outra na Vara Cível, esta última para estabelecer uma indenização, mas ainda não há nenhum resultado. “Queremos pelo menos que ele seja preso, mas está difícil”, diz.

Gazeta do Povo – 10-07-2010
 

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Gazeta do Povo
Imprimir   enviar para um amigo
Volante do São Bernardo sofre ofensas racistas na Vila Capanema
Dois torcedores do Paraná chamaram o jogador Marino de “macaco” e “gorila” após ele ter sido expulso no duelo da Copa do Brasil 10/04/2014 | 22:33 | MARIA LUIZA IUBEL, ESPECIAL PARA A GAZETA DO POVO
A linha tênue entre liberdade de expressão e crime
O Brasil é um dos países em que o racismo é punido na lei da maneira mais rigorosa, segundo o professor de direito penal da PUCSP Christiano Jorge Santos. Mas ele também mostra que há uma contradição, pois, apesar de o arcabouço legal ser bastante rigoros
CRIME DO MORRO DO BOI - Os primeiros passos de Monik
Cinco anos após levar um tiro que lhe tirou a capacidade de andar, Monik Pegorari está prestes a se recuperar. O segredo? Nunca desistir
É preciso focar nos homens para proteger as mulheres da violência
Iniciativas isoladas demonstram que ajudar o agressor a reconstruir a própria masculinidade é tão importante quanto ajudar a mulher agredida
Tráfico humano - João Baptista Herkenhoff
Crianças são traficadas para extração e comércio de órgãos. Mulheres desprovidas de um mínimo de informação são iludidas com promessas de bem estar e traficadas para a prostituição. Trabalhadores são deslocados do lugar onde vivem e transportados para ou
Delegado apelidado de "Jesus" e acusado de tortura fala em São Paulo
Dirceu Gravina atuou na seção paulista do Departamento de Operações de Informações (DOI) e tem sido apontado por ex-presos políticos como autor de torturas na ditadura militar
Juiz entende que ré teria sido coagida por ex-deputado
Decisão judicial de primeira instância absolveu sumariamente uma empregada doméstica acusada de furtar R$   80 mil, em função de ela ter sido
A punição a adolescentes infratores
Em fevereiro, a comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal (CCJ) rejeitou diversas propostas de alteração do art. 228 da Constituição que buscavam reduzir a maioridade penal no país. Por 11 votos a 8, a comissão considerou que o atual
Adolescentes assassinos
Crime bárbaro contra garota de 14 anos traz de volta a discussão sobre a maioridade penal; a indignação é justa, mas vale a pena sermos sempre movidos a casuísmos?
TJ-PR avalia recurso do caso Virgínia na quinta (20)
MP pede que a médica volte a ser presa. Pedido alega que ela seria a líder de uma quadrilha que teria causado a morte de sete pacientes na UTI geral do Hospital Evangélico

Total de Resultados: 1830

Mostrando a página 5 de um total de 183 páginas

InícioAnterior1234567891011121314PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover