Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Ensino médico - MST milionário
Os resultados do Enade 2007 confirmam as graves denúncias que há anos fazem as entidades médicas. A má qualidade da...
André Longo: Em defesa de 48 milhões de brasileiros
A ANS continuará atuando cada vez mais com rigor e equilíbrio, de forma integrada ao Ministério da Saúde, visando...
veja mais

 

30/03/2012 - TJ-SP dá vitória à Folha em ação da Universal

Igreja dizia ter sido ofendida por editorial que criticava avalanche de processos movidos contra o jornal por seus adeptos
 
Para advogada, foi 'uma vitória da liberdade de opinião em mais um capítulo da investida da Iurd contra a imprensa'
 DE SÃO PAULO
 
A 6ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo confirmou, ontem, por unanimidade, sentença que julgara improcedente uma ação de indenização movida pela Igreja Universal do Reino de Deus contra a Empresa Folha da Manhã S/A, que edita a Folha.
 
A Universal alegava que se sentiu ofendida com o editorial intitulado "Intimidação e má-fé", publicado em de 19 de fevereiro de 2008. Cabe recurso da decisão aos tribunais superiores.
 
O texto refere-se às ações movidas em todo o país por adeptos da igreja, depois da reportagem da jornalista Elvira Lobato, sob o título "Universal chega aos 30 anos com império empresarial", publicada em novembro de 2007.
 
O editorial afirma que havia sido desencadeada "uma campanha movida pelo sectarismo, pela má-fé e por claro intuito de intimidação".
 
Em janeiro de 2009, o juiz Dimitrios Zarvos Varellis, da 11ª Vara Cível da Capital, entendeu que o jornal não atacara a Igreja, sentença confirmada ontem pelo TJ.
 
O relator Francisco Loureiro afirmou que não houve ofensa no editorial e que as expressões mais fortes encontram justificativa na avalanche de processos, aparentemente orquestrados e que implicavam elevado custo.
 
"O tribunal reafirmou que o direito à crítica e a liberdade de manifestação da opinião são basilares para a consolidação do Estado Democrático", diz a advogada Tais Borja Gasparian, que representou a Folha.
 
Segundo ela, foi "uma vitória da liberdade de opinião em mais um capítulo da investida da Iurd contra a imprensa independente".
 
Bispos da igreja moveram mais de cem processos, nos mais distantes pontos do país, usando as mesmas frases e as mesmas citações. Já foram julgadas 90% das ações, todas favoráveis à Folha e à repórter. A tentativa de intimidação foi classificada pelo juiz Edinaldo Muniz dos Santos, de Epitaciolândia (AC), como um "assédio judicial".
 
Além do processo contra o editorial, a Universal também moveu uma ação contra a Folha e Elvira Lobato, em razão da reportagem -que já foi julgada improcedente e da qual não cabe mais recurso-, e outra contra o jornal e o então colunista Fernando Barros e Silva, julgada improcedente em primeira instância, à espera de julgamento no TJ.
 

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/28892-tj-sp-da-vitoria-a-folha-em-acao-da-universal.shtml

Comente esta matéria. Preencha o formulário: “Faça sua reclamação” aqui no site www.reclamando.com.br ou envie e-mail para: espírito_santo@uol.com.br

Folha de São Paulo – 02-03-2012

 

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Folha de São Paulo
Imprimir   enviar para um amigo
DIPLOMA FALSO DO MINISTRO DO PT
ACORDA BRASIL
Padre pede que STF defenda direitos de nascituros contra 'pressões externas'
Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo.
Joaquim Barbosa e a diferença entre elisão e evasão
Do ponto de vista tributário, no primeiro caso (compra de ações), os tributos incidirão sobre a transferência das ações. No segundo caso, sobre a transferência dos ativos.
Recuperação judicial não é calote
A lei confere à empresa em crise a possibilidade de, na prática, apresentar a proposta que melhor se encaixe nas suas possibilidades, sendo vedadas, naturalmente, propostas ilegais ou que prejudiquem algum dos credores.
Governo vai montar 'gabinete digital' para as redes sociais
Segundo a Folha apurou, o objetivo é abastecer o mundo cibernético com dados oficiais; monitorar e pautar o debate virtual;
A (in)capacidade do Código Civil de acompanhar as mudanças sociais
A entrevista desta edição é com o novo presidente do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF 4), Tadaaqui Hirose, que assume o cargo hoje.
Código Civil completa uma década entre avanços e retrocessos
Além da falta de distinção dos direitos de personalidade nos meios eletrônicos, as relações contratuais e empresariais da modernidade também são lacunas deixadas pelo atual Código Civil brasileiro, segundo os juristas consultados pela reportagem.
Até onde vai o direito de se recordar o passado
A edição ainda traz artigos de diferentes temáticas. O texto dos advogados Rosane Menezes Lohbauer e Rodrigo Sarmento Barata aborda a falta de parcerias público-privadas na área de transporte público.
Os limites do direito de ser esquecido
Para a professora Vera Karam é um excesso que o esquecimento tenha estatuto de direito, pois ele já estaria envolto nos direitos de personalidade.
Cidadão pode recorrer à Justiça para defender a comunidade
Quando se decide levar situações de irregularidade ao Ministério Público, também é preciso que os elementos das denúncias sejam consistentes.

Total de Resultados: 873

Mostrando a página 4 de um total de 88 páginas

InícioAnterior12345678910111213PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover