Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Estradas pedagiadas
Eu gostaria que a Gazeta abordasse a questão das rodovias pedagiadas e fizesse comparação com o que é uma auto-estrada...
ONU AFIRMA IMPOSSIBILIDADE DE PROVAR RELAÇÃO ENTRE ARMAS E HOMICÍDIOS
PARA LER A MATÉRIA NA ÍNTEGRA, CLIQUE NO TÍTULO
veja mais

 

20/08/2010 - SEU DIREITO - PREVIDÊNCIA

Morei muitos anos no Japão; lá recolhi valores para a previdência. Tal tempo de contribuição pode ser utilizado aqui no Brasil, junto ao INSS?
 
O Brasil assinou um tratado com o Japão, compartilhando as contribuições previdenciárias. Isso significa que as pessoas que trabalharam e contribuíram no país asiático podem se utilizar de tal tempo de contribuição para obter os benefícios da Previdência Social no Brasil. O inverso também funciona da mesma forma.

O trabalhador, estrangeiro ou não, residente no Brasil ou no Japão, poderá somar o tempo de contribuição feito no país de origem à sua atual moradia. Quando o contribuinte solicitar a sua aposentadoria, cada país vai arcar com a Previdência, de acordo com o tempo de contribuição do indivíduo.

Além do Japão, o Brasil possui o mesmo tratado com outros países como Grécia, Cabo Verde, Chile, Portugal, e os países participantes do Mercosul. O mesmo tratado também está prestes a ser firmado com os Estados Unidos.

Por fim, vale lembrar que não existe a necessidade de se realizar a contribuição de forma simultânea nos dois países; basta comprovar a sua contribuição junto à Previdência que, em razão do acordo, irá correlacionar as informações para contagem do tempo para obtenção do benefício pleiteado.

Gabriel Nogueira Miranda, advogado (Londrina)

Folha de Londrina – 10-08-2010
 

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Folha de Londrina
Imprimir   enviar para um amigo
Desaposentação
Desaposentação O que é? Como o tema vem sendo tratado? Você tem direito? Salvar • 95 comentários • Imprimir • Reportar Publicado por Victor Wakim Baptista - 2 dias atrás 67 Desaposentao Imagem: Arte/UOL O presente artigo, voltado especialmen
Saída de Barbosa gera debate sobre perdas com aposentadorias ‘precoces’
Carlos Humberto/STF / Barbosa: ministro deve se dedicar à vida acadêmica e dar palestras Barbosa: ministro deve se dedicar à vida acadêmica e dar palestras DISCUSSÃO Saída de Barbosa gera debate sobre perdas com aposentadorias ‘precoces’ Ministro irá
Previdência privada: avanços e precauções
artigo Previdência privada: avanços e precauções Publicado em 19/05/2014 | Melissa Folmann E o brasileiro descobriu a previdência! Esta é a constatação quando se analisa o cenário econômico e social do Brasil nos últimos 10 anos. Isso porque fo
Auxílio-doença dispara e eleva rombo na PrevidênciaGUSTAVO PATU
A Folha questionou o Ministério da Previdência sobre a evolução recente do programa, mas não houve resposta
Aposentadorias achatadas
Outros, desinformados ou preguiçosos, se acomodam. Para estes, um alerta: a preguiça caminha tão lentamente que a pobreza não precisa se esforçar muito para alcançá-la.
Senado aprova atendimento domiciliar do INSS a idosos doentes
Rebecca Garcia disse que, como a legislação brasileira concede aos idosos benefícios como isenção de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para aquisição de veículos
SUS desativou quase 13 mil leitos entre 2010 e 2014
No estado do Rio de Janeiro, 4.621 leitos foram desativados desde 2010. No Nordeste, a maior queda foi no Maranhão (-1.181).
STJ aprova troca de aposentadoria sem devolução de valores pagos
O tribunal também entendeu que o aposentado que pedir o novo benefício não precisa devolver os valores já recebidos.
Pouco equipado, SUS atende 80% da demanda
O presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva, Luis Eugenio Portela, acredita que a falta de médicos não se trata especificamente da falta de equipamentos, mas também das condições de trabalho.
Aposentadoria especial para quem?
Logo, os profissionais acima citados, bem como aqueles que trabalharam 25 anos expostos a agentes insalubres, conseguem se aposentar com menor tempo e com uma aposentadoria mais benéfica, independentemente da idade.

Total de Resultados: 353

Mostrando a página 1 de um total de 36 páginas

12345678910PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover