Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Relatório aponta problemas no Judiciário do Paraná
Monitoramento da Corregedoria de Justiça traz dados parciais, porém preocupantes. Documento alerta para “possível...
A invasão do Congresso: como o povo apoderou-se do poder
Tinha gente defendendo a redução da tarifa, outros que queriam a reforma política.
veja mais

 

21/01/2010 - Metas para a Previdência

O ATENDIMENTO ao público prestado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) se tornou lendário pela má qualidade. Filas cruéis para pessoas de idade, meses para dar esclarecimentos e conceder benefícios, doentes e acidentados sem conseguir marcar perícias médicas -muitas eram as mazelas do serviço.

Não é fácil livrar-se da fama cristalizada por décadas de incúria, mesmo quando o atendimento melhora. O Ministério da Previdência Social deu um passo à frente ao adotar um programa oficial de metas. O Plano de Ação do INSS anunciado no dia 10, se não se limitar a ação de marketing, representará inovação digna de nota na administração.

Desde o governo FHC a Previdência passa por um esforço de modernização, com resultados visíveis. O atendimento melhora, de fato. Coisa diversa, porém, é anunciar quanto e como ele vai progredir nos próximos 12 meses. Ao dar transparência para as metas, o gestor oferece ao público meios para avaliar e cobrar a qualidade do serviço.

Assim é que o INSS se compromete a, até o fim de 2010, reduzir de 37 para 29 minutos o tempo de atendimento em suas agências. Os benefícios terão de sair em no máximo 19 dias, contra os 25 de hoje. A espera nas perícias precisará cair de 20 minutos para nove. O INSS projeta que cairá para zero o estoque de 29 mil processos que ficam em análise por mais de 75 dias.

Cabe, no entanto, assinalar que a experiência precisa dar um passo a mais e passar a prever penalidades para o administrador que não alcançar o objetivo estabelecido. Na versão atual, o programa só prevê monitoramento mensal e avaliações trimestrais.

Um sistema desses não funciona sem contar com incentivos e punições para extrair de cada repartição e de cada funcionário o máximo de empenho e desempenho para servir ao público.

Folha de São Paulo - 26-12-2009

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Folha de São Paulo
Imprimir   enviar para um amigo
SUS inclui remédio que previne doenças respiratórias em lista de distribuição gratuita
A decisão foi publicada no Diário Oficial da União de hoje (3) e o ministério terá prazo de 180 dias para disponibilizar o remédio no SUS.
Governo desiste de taxar aposentados para cobrir rombo previdenciário
A coordenadora do Fórum de Entidades Sindicais do Paraná, Marlei Fernandes, considerou positiva a decisão do governo. Mas voltou a cobrar um tempo maior para que o funcionalismo analise a proposta.
Servidor pagará mais para tapar rombo da previdência
Grande parte do déficit se deve a aportes financeiros que deixaram de ser feitos ao longo dos últimos anos pelo governo estadual, que deveria contribuir com o mesmo valor pago pelos servidores.
Sindicalistas prometem pressionar Congresso por fim do fator previdenciário
Veja a matéria completa no link: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1187631-sindicalistas-prometem-pressionar-congresso-por-fim-do-fator-previdenciario.shtml
Benefícios do Bolsa Família aumentam mais de quatro vezes em nove anos
O programa, criado pela Medida Provisória 132, completa neste sábado (20) nove anos e é o resultado da junção do Bolsa Escola, do auxílio-gás e do Cartão Alimentação em um só benefício.
Bolsa Família em queda no Paraná
Para Jucimeri Isolda Sil­­veira, professora de Ser­­viço Social na Pontifícia Uni­­versidade Católica do Pa­­raná (PUCPR), as buscas já têm lugar para começar.
A aposentadoria dos deputados e a dissimulação
Entretanto, um grupo de deputados se movimenta para desengavetá-lo. Não há mistério sobre as razões desse repentino movimento:
reforma da previdência
para ler a matéria na íntegra, clique no título
Déficit da Previdência sobe 19% e soma R$   4,9 bilhões No mês passado, o governo obteve uma arrecadação líquida de R$   22,534 bilhões com contribuições
A Previdência Social registrou em agosto déficit de R$   4,936 bilhões - crescimento real (descontada a inflação) de 19,3% em relação ao mesmo período de 2011.
O salário-maternidade concedido ao homem
Por fim, deve-se chamar a atenção para a atual tendência mundial de equiparação entre as licenças maternidade e paternidade, evitando a distinção entre os sexos.

Total de Resultados: 353

Mostrando a página 4 de um total de 36 páginas

InícioAnterior12345678910111213PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover