Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Reclamação contra o GOOGLE
Reclamação: bloquearam meu Orkut... Não tem nada de mais na minha pagina... Falaram que minha senha foi comprometida, eu...
Reclamação contra www.comprafacil.com.br
Reclamação: A minha reclamação e deste site COMPRA FACIL, porque eles não respeitam o consumidor e só enrolam a gente,...
veja mais

 

29/05/2010 - Veto a reajuste está sob crivo político e jurídico

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda não decidiu se vetará o reajuste de 7,72% dos aposentados que ganham acima de um salário mínimo, aprovado pelo Congresso. Além do desgaste político que o veto poderia gerar em ano de eleição, a decisão também inclui uma questão jurídica. Se a medida provisória que instituiu o aumento dos benefícios vier a ser derrubada, o reajuste concedido pelo governo desde janeiro, de 6,14%, também perderá a eficácia. Essa é a avaliação dos consultores jurídicos da Câmara dos Deputados e a análise que está sendo feita pela Presidência da República.

Se optar pelo veto, o governo terá de editar outra medida provisória estabelecendo um novo reajuste para os aposentados. No entanto, como o porcentual de 6,14% foi alterado pelo Congresso, a nova medida provisória teria de trazer um porcentual diferente, mesmo que seja de apenas um décimo. Apesar da recomendação da área econômica para que o presidente vete o aumento das aposentadorias e a emenda que acabou com o chamado fator previdenciário, assessores dos ministros da Fazenda e do Planejamento admitem que será muito difícil, às vésperas de uma eleição presidencial, deixar os aposentados sem reajuste.

Reajuste elevado

Desde janeiro, a Previdência já paga os benefícios de quem recebe acima de um salário mínimo com o aumento de 6,14%. Esse é o porcentual negociado pelo governo com as centrais sindicais. Também é o valor que consta na previsão de gastos do governo para este ano, divulgada na semana passada por meio do relatório de avaliação orçamentária do segundo bimestre de 2010.

O presidente Lula terá de decidir se arcará com o custo político de dar aos aposentados um reajuste menor que o aprovado pelos parlamentares. Durante a tramitação da medida provisória no Congresso, os parlamentares, inclusive da base governistas, elevaram o porcentual de reajuste. O governo chegou a negociar um aumento de 7%, mas foi derrotado. A área econômica pondera que o impacto do reajuste de 7,72% não tem sustentabilidade nas contas públicas nos próximos anos.

Os assessores garantem, entretanto, que Lula vetará a emenda aprovada pelo Congresso que acaba com o fator previdenciário. Ele foi criado no governo Fernando Henrique Cardoso para desestimular aposentadorias precoces e corrigir distorções no cálculo da aposentadoria. Para a equipe econômica, o fim do fator criaria um passivo enorme para a Previdência. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estado do Paraná – 25-05-2010
 

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  O Estado do Paraná
Imprimir   enviar para um amigo
O salário-maternidade concedido ao homem
Por fim, deve-se chamar a atenção para a atual tendência mundial de equiparação entre as licenças maternidade e paternidade, evitando a distinção entre os sexos.
Aposentadoria por idade híbrida: a soma de períodos urbanos e rurais
A aposentadoria híbrida é sem dúvida uma alteração importante na nossa legislação previdenciária.
"Quebrou uma barreira", diz 1º homossexual a receber salário-maternidade
Em entrevista à Agência Brasil, o bancário disse que a decisão vai favorecer outros processos. "O mais importante é que se quebrou uma barreira. É uma oportunidade para outras crianças", disse.
Construção de 38 novos postos do INSS no Paraná se arrasta há quatro anos
A diretora da Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social, Keti Patsis, afirma que essa deficiência atrasa a análise de processos dos contribuintes.
Em decisão inédita, Previdência concede salário-maternidade a um homem
Outro ponto inédito no julgamento foi o fato de ter ocorrido pela primeira vez um processo virtual no órgão.
É preciso reparar uma grande injustiça
A crueldade é tamanha que somente os trabalhadores que recebem até seis salários mínimos, ou R$   3.732, são atingidos pelo fator previdenciário.
Avanço em mão dupla e o “velório” do fator previdenciário
Mesmo em regime de prioridade, segue indefinido o aval para a extinção do fator previdenciário, proposta de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), na Câmara desde 2008.
Amparo garantido
Além desse seguro, disponível para todos os usuários, as empresas podem oferecer também um Seguro Facultativo Complementar de Viagem, cobrado separado do valor da passagem.
Desaposentação e jurisprudência
Os principais argumentos para permitir a renúncia que fundamentam as decisões do STJ são o fato de o benefício ser de natureza alimentar e de ter sido recebido de boa-fé.
Existe ganhos financeiros após a aposentadoria?
PARA LER A MATÉRIA NA ÍNTEGRA, CLIQUE NO TÍTULO

Total de Resultados: 353

Mostrando a página 5 de um total de 36 páginas

InícioAnterior1234567891011121314PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover