Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Alertas contra caloteiros da Internet
comprei um celular e me deram o numero do pedido para rastrear e diz que não ha pedido. O que farei?
Cliente reclama do serviço da loja virtual Americanas com
Fábio Alves de Souza comprou um aparelho de ar-condicionado na loja virtual Americanas.com. Ele se queixa da demora na...
veja mais

 

14/08/2009 - Reajuste real de aposentadoria vale só para 2010

Governo descarta manter o aumento real dos benefícios do INSS, que pretende conceder no ano que vem, como política de médio prazo

 

Paulo Bernardo, ministro do Planejamento

 

Caroline Olinda, com Agencia O Globo

 

O reajuste real que o governo federal pretende conceder aos aposentados e pensionistas do INSS que recebem acima de um salário mínimo não será uma política de longo prazo de valorização dos benefícios. O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, ontem confirmou que o governo pretende reajustar as aposentadorias acima da inflação no ano que vem. Mas disse que isso não deve se estender para outros anos. Segundo ele, o caixa do governo não teria condições de manter aumentos reais para os aposentados por um longo período.

“O que está sendo discutido é apenas um reajuste para o ano que vem. Do ponto de vista das finanças, algo além disso não seria possível”, afirmou Paulo Bernardo. Atualmente, o aumento do beneficio de quem recebe acima do mínimo te seguido apenas a variação do Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC), calculado pelo IBGE. Já os aposentados e os trabalhadores que ganham um salário mínimo tem tido aumentos reais, acima dos índices inflacionários (veja gráfico).

Acalmar ânimos

A concessão do aumento real em 2010 para todos os aposentados e pensionistas seria uma forma de o governo acalmar os ânimos no ano de eleição. O beneficio atingiria mais de 8 milhões de pessoas que recebem acima do piso. Além disso, o reajuste seria concedido em troca do engavetamento de outras propostas que tramitam na Câmara dos Deputados relacionados as aposentadorias (veja quadro ao lado), que desagradam o Executivo.

O diretor da comunicação da Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas (Cobap), Antonio Graff, disse que o grupo estaria disposto a abrir mão da emenda ao Projeto de Lei (PL) 01/2007 – que estabelece a mesma política do mínimo a todos os aposentados do INSS. Eles também aceitariam suspender no ano que vem as negociações do PL 4.434 – que determina uma recuperação do poder de compra das aposentadorias. Para isso, no entanto, a Cobap vai insistir para que a proposta de reajuste real para as aposentadorias contemple os dois próximos anos e não apenas 2010.

“Vamos sugerir suspender as negociações do PL 4,434, desde que o governo se comprometa a conceder reajustes reais em 2010 e 2011”, disse Graff. “Em relação a emenda ao PL 01/2007, estaríamos dispostos a abrir mão tendo em vista as perspectivas de não era aprovado na Câmara e, se aprovado, o presidente vetar”, completou.

Sobre o fim do fator previdenciário, outra proposta em tramitação no Legislativo, a tendência é que os aposentados aceitem o projeto do deputado Pepe Vargas (PT-RS), que estabelece o calculo 85/95 (veja quadro ao lado como funcionaria o calculo, que substituiria o fator previdenciário). “Nos queremos uma nova regra. O fator previdenciário não pode ficar”, disse o presidente do sindicato Nacional dos Aposentados, João Batista Inocentini, ligado a Força Sindical.

O senador Paulo Paim (PT-RS), autor dos projetos que o governo tenta engavetar no Congresso, defende que seja mantido o fim do fator previdenciário, mas admite uma negociação futura do projeto que reajusta todas as aposentadorias pelo mesmo índice do salário mínimo. “Se as centrais sindicais, governo e a confederação dos aposentados entrarem num acordo que seja bom para os aposentados, será um avanço. Caso não chegue, vamos votar os projetos”, afirmou Paim.

Gazeta do Povo – 11-08-2009      

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Gazeta do Povo
Imprimir   enviar para um amigo
O salário-maternidade concedido ao homem
Por fim, deve-se chamar a atenção para a atual tendência mundial de equiparação entre as licenças maternidade e paternidade, evitando a distinção entre os sexos.
Aposentadoria por idade híbrida: a soma de períodos urbanos e rurais
A aposentadoria híbrida é sem dúvida uma alteração importante na nossa legislação previdenciária.
"Quebrou uma barreira", diz 1º homossexual a receber salário-maternidade
Em entrevista à Agência Brasil, o bancário disse que a decisão vai favorecer outros processos. "O mais importante é que se quebrou uma barreira. É uma oportunidade para outras crianças", disse.
Construção de 38 novos postos do INSS no Paraná se arrasta há quatro anos
A diretora da Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social, Keti Patsis, afirma que essa deficiência atrasa a análise de processos dos contribuintes.
Em decisão inédita, Previdência concede salário-maternidade a um homem
Outro ponto inédito no julgamento foi o fato de ter ocorrido pela primeira vez um processo virtual no órgão.
É preciso reparar uma grande injustiça
A crueldade é tamanha que somente os trabalhadores que recebem até seis salários mínimos, ou R$   3.732, são atingidos pelo fator previdenciário.
Avanço em mão dupla e o “velório” do fator previdenciário
Mesmo em regime de prioridade, segue indefinido o aval para a extinção do fator previdenciário, proposta de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), na Câmara desde 2008.
Amparo garantido
Além desse seguro, disponível para todos os usuários, as empresas podem oferecer também um Seguro Facultativo Complementar de Viagem, cobrado separado do valor da passagem.
Desaposentação e jurisprudência
Os principais argumentos para permitir a renúncia que fundamentam as decisões do STJ são o fato de o benefício ser de natureza alimentar e de ter sido recebido de boa-fé.
Existe ganhos financeiros após a aposentadoria?
PARA LER A MATÉRIA NA ÍNTEGRA, CLIQUE NO TÍTULO

Total de Resultados: 353

Mostrando a página 5 de um total de 36 páginas

InícioAnterior1234567891011121314PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover